br en sep Busca:
mail sep Intranet:
LUNA ALG Munck LUNA ALG Munck LUNA ALG Munck LUNA ALG Munck LUNA ALG Munck LUNA ALG Munck LUNA ALG Munck

Notícias

BNDES receberá R$30 bi do Tesouro em 2014 e vê quantia como suficiente

19/05/2014

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmou que receberá aporte de 30 bilhões de reais do Tesouro Nacional em 2014, cerca de 23 por cento menos que no ano passado, e considera que o valor é suficiente para o orçamento do banco de fomento no atual exercício.

"O (presidente do BNDES) Luciano Coutinho deve estar feliz e satisfeito hoje, porque vai receber 30 bilhões de reais de aporte", disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, em discurso de abertura de seminário sobre Internet no Rio, em que Coutinho também estava presente.

Falando a jornalistas em seguida, o presidente do BNDES afirmou que a quantia está em linha com as necessidades do banco em 2014. "Existe uma emenda no Senado e esses recursos são necessários para nós. Espero que isso resolva nossa demanda para o ano", disse ele, acrescentando esperar receber parte do dinheiro ainda em maio.


Na segunda-feira, uma fonte do Ministério da Fazenda antecipou à Reuters que o Tesouro negociava um aporte de 30 bilhões de reais no BNDES neste ano, inferior aos 39 bilhões de reais de 2013 e seguindo a política do governo federal de reduzir gradualmente os repasses ao banco de fomento.

O BNDES vem recebendo aportes de dezenas de bilhões de reais do Tesouro desde a última crise financeira global, quando o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou a instituição para irrigar mais crédito a empresas e ajudar no resgate de alguns grandes grupos industriais nacionais, num momento em que os bancos privados restringiam a oferta de empréstimos.

A longevidade desse aspecto da política anticíclica, que no caso específico do crédito envolveu também os bancos públicos Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, despertou críticas sobre o peso do BNDES na economia.

Os repasses ao BNDES vem diminuindo ano a ano desde que o governo federal injetou 100 bilhões de reais em 2009. Em 2010, foram 80 bilhões de reais; em 2011, 55 bilhões de reais; em 2012, 45 bilhões de reais.

Os valores são repassados ao BNDES mediante emissão de títulos públicos e aumento do estoque da dívida mobiliária federal interna.

(Por Rodrigo Viga Gaier) Fonte: Revista Exame

Mais Notícias
GUINDAMAQ FIRMA PARCERIA COM A FAK
A Guindamaq representada autorizada da LUNA ALG na região litorânea de Santa Catarina firmou nesse mês de Agosto parceria com a FAK Brasil, que será a Assistência Autorizada dos produtos LUNA...
TREINAMENTO TÉCNICO SERVMAR
A LUNA ALG realizou nessa segunda-feira 06.08 o treinamento técnico com os colaboradores da SERVMAR. O cliente realiza serviços na área de gestão ambiental e engenharia e na ocasião veio...
Curiosidades
O Jacu é uma ave silvestre, que habita as matas secundárias, capoeiras, plantações de galerias. É uma ave popular nos estados do RS e SC podendo também ser encontrada em SP e RJ. Aqui na...
LUNA IMPLEMENTOS - Semirreboques
Conheça nossa linha de implementos rodoviários.Acesse nosso catálogo. Clique aqui!
LUNA ALG & OSCAR GUINDASTES
A Oscar Guindastes acaba de aumentar sua frota. O equipamento escolhido pelo cliente foi o modelo LN 130TM BR. O guindaste telescópico com capacidade de 26 T aumenta as opções de operação...

Guindastes telescópicos traseiros incomparáveis no mercado de remoções industriais e aplicações especiais.

Guindastes hidráulicos articulados que atendem de pequenas a grandes aplicações.

GALERIA

Confira alguns dos equipamentos entregues recentemente pela LUNA ALG

Equipamento LUNA ALGEquipamento LUNA ALGEquipamento LUNA ALGEquipamento LUNA ALGEquipamento LUNA ALG
LUNA ALG - América Latina Guindastes Ltda.
Rua José Fabro, 1334 – Ana Rech – Caxias do Sul/RS
(54) 2992.1800  |  vendas@lunaalg.com.br
Financie com
LUNA ALG Finep
LUNA ALG Redes Sociais Facebook LUNA ALG LinkedIn LUNA ALG Flickr LUNA ALG Youtube LUNA ALG
© Copyright LUNA ALG | Design by LUNA ALG 2014.